Empresa Soares da Costa muda-se de Portugal para Angola

9 June 2015

Angola vai passar a ser o “centro estratégico” do grupo Soares da Costa Construção, SGPS e África passará a ser o “mercado prioritário”, de acordo com uma decisão dos accionistas segunda-feira divulgada em Luanda.

Os accionistas, que “decidiram proceder a uma recomposição dos órgãos sociais” tendo nomeado Joaquim Fitas como novo presidente da comissão executiva e mantido o empresário angolano António Mosquito como presidente do conselho de administração, aprovaram igualmente uma orientação que passa pela captação de novos contractos de engenharia e pela redução de custos.

A Soares da Costa, que foi uma das grandes empresas de construção civil de Portugal, assume que Moçambique “vai também tornar-se como uma referência” do grupo, de acordo com o comunicado citado pela agência noticiosa Lusa.

De acordo com a informação disponibilizada pela construtora, Joaquim Fitas desempenhava o cargo de administrador da empresa de construção angolana Omatapalo, possuindo uma “forte experiência no sector das águas”.

Já desempenhou funções como presidente da Águas de Angola, foi administrador da Águas de Moçambique e esteve na direcção da Águas de Portugal e da Empresa Pública de Águas de Lisboa (EPAL).

Em Portugal, a empresa está envolvida num processo de despedimento colectivo de 272 trabalhadores que se encontravam em situação de inactividade “há largos meses” recebendo os respectivos salários por falta de trabalho.

A Soares da Costa chegou a ter em simultâneo 100 obras em Portugal, mas hoje só tem três” (uma no Porto, outra em Coimbra e uma terceira em Lisboa), de acordo com o presidente do Sindicato da Construção, Albano Ribeiro. (Macauhub/AO/PT)

MACAUHUB FRENCH