Angola reduz importações de Portugal no 1º trimestre

11 June 2015

Angola foi o destino das exportações portuguesas com a maior redução homóloga no primeiro trimestre, descendo de 4º para 6º maior cliente, informou terça-feira em Lisboa o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os dados divulgados pelo INE indicam que atendendo à “redução brusca a que se assistiu recentemente” em ambos os fluxos do comércio de bens com Angola, este país perdeu para os EUA a liderança que tinha desde 2008 entre os destinos extracomunitários.

As exportações de bens para Angola atingiram 552,0 milhões de euros no 1º trimestre de 2015, recuando 23,6% face ao trimestre homólogo de 2014, quando na globalidade das exportações nacionais de bens se registou um aumento de 4,0%.

No período, as exportações portuguesas para Angola registaram a maior redução homóloga entre os países de destino das exportações portuguesas, o que levou a que passasse de 4º maior cliente dos bens nacionais (peso de 6,2%) para 6º, com um peso de 4,5%.

O decréscimo homólogo das exportações de bens para Angola no 1º trimestre afectou todos os grupos de produtos exportados, mas foi sobretudo notória nas máquinas e aparelhos (-24%), metais comuns (-21,8%) e outros produtos (-35,1%).

Os produtos alimentares, que são tradicionalmente o 2º maior grupo de produtos exportado para Angola, registaram uma redução de 16,2%.

Apesar da diminuição das exportações de bens, o saldo das transacções comerciais de bens com Angola aumentou 165,6 milhões de euros face ao mesmo período de 2014, tendo atingido um excedente de 359,4 milhões de euros. (Macauhub/AO/PT)

MACAUHUB FRENCH