Dívida externa de Moçambique era de 6,9 mil milhões de dólares no 2º semestre de 2014

19 June 2015

A dívida pública externa de Moçambique ascendia a 6,9 mil milhões de dólares no final do segundo semestre de 2014, valor que representa um acréscimo homólogo de 17,5%, de acordo com a nota de conjuntura macroeconómica do Ministério da Economia e Finanças.

Por seu turno, a dívida pública interna situava-se naquela data em 31,54 mil milhões de meticais (cerca de 839 milhões de dólares), um aumento homólogo de 6,1%.

O aumento da dívida derivou da necessidade de “cobertura do défice orçamental e da execução de programas de desenvolvimento socioeconómico indispensáveis ao país”, pode ler-se no documento.

No segundo semestre de 2014 o Estado moçambicano despendeu para assegurar o serviço da dívida 1355,20 milhões de meticais (36 milhões de dólares) para a dívida externa e 2754,80 milhões de meticais (73,2 milhões de dólares) para a dívida interna.

Entretanto, o governo de Moçambique anunciou no parlamento que está a negociar os moldes em que o Estado avalizou um empréstimo de 500 milhões de dólares para financiar a Empresa Moçambicana de Atum (Ematum), com o argumento de que o prazo de amortização é curto.

“Sete anos é um período curto para pagar 500 milhões de dólares mesmo com um período de graça de dois anos, principalmente a taxas de juros elevadas. Estamos a tentar negociar um período de pagamento mais longo e a taxas de juros mais baixas”, disse aos deputados o ministro da Economia e Finanças.

Adriano Maleiane indicou que o valor corresponde à parte que o Estado deve pagar de um total de 850 milhões de dólares que pediu emprestado para financiar a Ematum numa emissão de dívida no mercado europeu.

A Ematum, participada pelos serviços sociais dos Serviços de Informação e Segurança do Estado (SISE), está no centro de uma grande controvérsia em Moçambique. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH