PIB de Macau deverá contrair-se 24% em 2015, Economist

24 June 2015

A Economist Inteligente Unit (EIU) reviu em alta acentuada para menos 24,0% a previsão da contracção a ser registada este ano pela economia de Macau, de acordo com o relatório produzido a 17 de Junho.

No anterior relatório, produzido cinco dias antes, a 12 de Junho, a EIU antecipava para o ano em curso uma contracção de apenas 6,0%.

A EIU reviu igualmente em alta a previsão do crescimento da economia de Macau para 2016, que passou de 5,3% no relatório de 12 de Junho para 6,7% no seguinte.

Também a formação bruta de capital fixo ou investimento também sofreu alterações de um relatório para o seguinte, sendo de assinalar a previsão relativa a 2016.

Enquanto no relatório de 12 de Junho a EIU previa uma contracção de 2,0% este ano e uma expansão de 8,4% em 2016, no relatório produzido cinco dias mais tarde antecipava quedas em ambos os anos – de menos 3,7% este ano e de menos 24,2% em 2016.

Por seu turno, as previsões da taxa de inflação foram também revistas, tendo passado de 4,0% e 4,9% em 2015 e 2016, respectivamente, no relatório de 12 de Junho, para 4,5% e 3,6%, respectivamente, no relatório seguinte.

A EIU apresenta como justificações para esta revisão significativa da contracção da economia de Macau em 2016 a continuada campanha anticorrupção na China, que está a ter um efeito significativo na receita dos casinos, principal fonte de rendimento em Macau, e que deverá manter-se no próximo ano.

No entanto, os analistas da publicação antecipam um aumento da receita dos casinos nos últimos meses do ano em curso, embora a um nível bastante mais baixo do que anteriormente, o que justifica a previsão de crescimento da economia em 2016.

A alteração igualmente significativa a nível da formação bruta de capital fixo deriva do facto de o investimento privado ir cair de forma abrupta, à medida que os complexos hoteleiros e de jogo na zona do Cotai ficarem concluídos. (Macauhub/MO)

MACAUHUB FRENCH