Macau aplica parte da reserva financeira em Guangdong

26 June 2015

A cooperação entre a província de Guangdong e Macau atingiu os objectivos anteriormente previstos no “Acordo-Quadro de Cooperação Guangdong/Macau” indo agora essa cooperação atingir um patamar mais elevado, disse quinta-feira o Chefe do Executivo de Macau.

No final da Conferência de Cooperação Conjunta Guangdong – Macau 2015 que decorreu na cidade de Jiangmen (http://www.macauprd.com/?wpdmact=process&did=Ni5ob3RsaW5r), o Chefe do Executivo, Chui Sai On, disse ainda ter sido assinado um acordo que prevê o investimento de parte da reserva financeira de Macau em grandes projectos de infra-estruturas na província de Guangdong.

Chui salientou que o governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) está confiante na rentabilidade e segurança da reserva financeira e adiantou que, depois do secretário para a Economia e Finanças discutir a matéria com as autoridades competentes de Guangdong, os pormenores serão divulgados publicamente.

No final de Maio passado, a reserva financeira de Macau ascendia a 349 600 milhões de patacas (43 700 milhões de dólares), dos quais 134 300 milhões de patacas ou 38,4% dos activos faziam parte da reserva básica e 215 300 milhões de patacas ou 61,6% da reserva extraordinária.

Criada em 2012, a reserva financeira de Macau é composta por reserva básica e reserva extraordinária, equivalendo a primeira a 150% da totalidade das dotações da despesa dos serviços centrais, constante do último orçamento aprovado pela Assembleia Legislativa e a segunda aos saldos remanescentes após a satisfação da reserva básica.

O governador da província de Guangdong, Zhu Xiaodan, fez uma retrospectiva da cooperação entre os dois territórios e afirmou que, durante o último ano, Guangdong e Macau puseram em prática o “Acordo-Quadro de Cooperação Guangdong/Macau” na sua totalidade, que deu novo avanço e eficácia à cooperação no âmbito da economia, sociedade, matéria ligada à vida da população, entre outras.

Acrescentou que se deve promover a colaboração entre as duas partes, impulsionar em conjunto os projectos de “Uma Faixa, Uma Rota” e zonas de comércio livre de Guangdong e ainda alargar o espaço de desenvolvimento da cooperação, a qual dará, este ano, mais um passo para ir ao encontro de novos avanços. (Macauhub/MO)

MACAUHUB FRENCH