Angola contrata empresa da China para construir aproveitamento hidroeléctrico

1 July 2015

O governo de Angola contratou um consórcio constituído pelas empresas China Gezhouba Group Corporation (CGGC) e Niara Holding para construir a nova barragem de Caculo Cabaça, na bacia do médio Cuanza, de acordo com um despacho presidencial.

O despacho autoriza o Ministério da Energia e Águas a assinar o contracto com o consórcio pelo montante de 489,6 mil milhões de kwanzas (cerca de 4 mil milhões de dólares), valor que será obtido com a contracção de um empréstimo junto de um banco da China.

Uma informação do consórcio, citada pela agência noticiosa Lusa, fixa no entanto o valor a empreitada em 4,5 mil milhões de dólares e 80 meses de trabalhos, para a instalação da barragem que terá capacidade para produzir 2171 Megawatts de energia eléctrica.

O caderno de encargos prevê a edificação de túneis, trabalhos de construção civil, fornecimento, instalação e testes de equipamentos electromecânicos.

Autoriza ainda a inclusão do projecto no Programa de Investimento Público (PIP), cabendo ao ministro das Finanças, Armando Manuel, “identificar o espaço fiscal necessário para assegurar o pagamento inicial da obra” e negociar um financiamento junto do Banco Industrial e Comercial da China, com a cobertura de risco da China Export and Credit Insurance Corporation (Sinosure), para “assegurar o pagamento total da empreitada.” (Macauhub/AO/CN)

MACAUHUB FRENCH