Dois grupos da China apresentam propostas para compra do português Novo Banco

1 July 2015

Os grupos chineses Fosun International e Anbang Insurance e a gestora de fundos norte-americana Apollo Global Management apresentaram propostas vinculativas para a compra do português Novo Banco, noticiou terça-feira a imprensa portuguesa.

O Fundo de Resolução e o Banco de Portugal receberam três propostas vinculativas para a compra do Novo Banco, de acordo com um comunicado do Banco de Portugal que não identifica os concorrentes, mas o semanário Expresso havia noticiado que o grupo bancário espanhol Santander desistiu e o jornal Diário Económico já tinha informado que a gestora de fundos Cerberus tinha também desistido.

A Apollo Global Management é um fundo de investimento americano que controla a seguradora Tranquilidade, a Fosun International é um conglomerado chinês que adquiriu em Portugal a companhia de seguros Fidelidade e a Espírito Santo Saúde e a Anbang Insurance é um grupo financeiro chinês que tem uma forte presença na área seguradora.

O Banco de Portugal avaliará as propostas nas próximas semanas, à luz dos critérios de avaliação previstos no caderno de encargos do procedimento de alienação.

Estas regras determinam que sejam seleccionadas as melhores ofertas para uma fase de negociação, sendo conhecido que na fase de ofertas indicativas os concorrentes chineses terão apresentado as propostas de compra mais elevadas.

O “segredo” da vitória está no valor que terá de garantir o mínimo de prejuízo (de preferência, com lucro ou sem perda) para o Fundo de Resolução, que paga juros ao Estado pelo empréstimo de 4900 milhões de euros, verba que recebeu para impedir que o Banco Espírito Santo (BES) falisse e abrisse as portas a 4 de Agosto de 2014, com uma nova designação: Novo Banco. (Macauhub/CN/PT)

MACAUHUB FRENCH