Relatório recomenda criação de associação de produtores de hidrocarbonetos em Moçambique

10 July 2015

A criação de uma associação de produtores independentes de hidrocarbonetos em Moçambique poderá promover uma dinâmica competitiva mais equilibrada no sector, considera o centro de estudos de relações internacionais Chatham House, num relatório recentemente divulgado.

Face às descobertas de grandes reservas de gás natural no país durante os últimos anos e à sua possível exploração, o instituto britânico entende que a associação de produtores poderá trazer uma “série de benefícios ao governo, sector privado e sociedade civil”, especialmente se for financiada por um doador e não por meios privados.

Para os produtores, lê-se no documento, a organização será um “instrumento” para influenciar as autoridades locais relativamente às questões que possam comprometer os seus interesses pessoais, enquanto o governo deverá utilizá-la para “assegurar que todos os operadores – incluindo os empreiteiros – trabalham em pé de igualdade.”

Comentando as perspectivas de desenvolvimento de uma indústria de gás em Moçambique, a Chatham House refere que são “boas a longo prazo, embora mais modestas do que antecipado”, notando que também outros sectores, “como o agro-industrial, pescas e carvão”, estão a “receber “investimentos significativos.

Contudo, salienta que muitos destes investimentos não estão ainda a gerar retornos para o Estado e “emprego para o povo”, frisando que vários “indicadores de pobreza estagnaram durante a última década”, num quadro de grandes dificuldades financeiras para a realização de investimentos públicos em infra-estruturas de transporte, comunicações e energia.

Embora o sector do carvão atravesse um momento particularmente complicado devido à quebra do seu preço nos mercados internacionais, o instituto prevê que o valor das suas exportações ultrapasse o dos lingotes de alumínio – o produto mais exportado -, mas nunca antes do início dos grandes projectos de exploração de gás natural de Cabo Delgado, o que deverá acontecer em 2019. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH