Presidente da Sonangol reafirma solidez da estatal angolana

14 July 2015

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) continua a ser uma empresa estável e robusta em termos operacionais, solidez que se estende ao segmento comercial e financeiro, disse terça-feira, em Luanda, o presidente do Conselho de Administração.

Francisco de Lemos comentava informações postas a circular por vários órgãos de comunicação social e nas redes sociais, segundos as quais a companhia petrolífera angolana está em “falência técnica”, “bancarrota” e em crise.

Ainda assim, disse, devido à quebra nos rendimentos do sector petrolífero internacional, está um plano de contenção de custos na concessionária estatal de até mil milhões de dólares ainda este ano.

O presidente da estatal angolana salientou que a estabilidade da empresa é garantida pelo facto de o endividamento, que ascende a 13,7 mil milhões de dólares, estar coberto pelo património líquido (capitais próprios) no montante de 21,9 mil milhões de dólares.

Citado pela agência noticiosa Angop, de Lemos disse que a companhia possui capitais circulantes suficientes para satisfazer as suas obrigações imediatas e de curto prazo, razão pela qual, após seis meses de actividade (de Janeiro a Junho deste ano), ainda não fez recurso ao crédito externo, mesmo com o preço do barril de petróleo bastante inferior em relação ao praticado em 2014.

Quanto à presença da petrolífera no estrangeiro, Francisco de Lemos assegurou que a actividade das subsidiárias Sonusa, em Houston, nos EUA, Sonangol Ltd, em Londres, Reino Unido e da Sonasia, em Singapura, decorre com normalidade.

O presidente da Sonangol garantiu por outro lado que a empresa mantém o programa de investimentos programados para 2015, estimados em 6,7 mil milhões de dólares. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH