Guiné Telecom vai passar a gerir infra-estruturas de telecomunicações

30 July 2015

O governo da Guiné-Bissau pretende transformar a companhia de telefonia fixa, a Guiné Telecom, numa empresa gestora das infra-estruturas de telecomunicações do país, disse segunda-feira em Bissau o secretário de Estado dos Transportes e Comunicações.

João Bernardo Vieira, que respondia a questões colocadas pelos deputados da Assembleia Nacional Popular (parlamento), disse que a pretensão governamental visa tornar a Guiné Telecom uma empresa mais rentável, uma vez que irá passar a gerir todas as infra-estruturas de telecomunicações, incluindo a rede de fibra óptica e a futura ligação ao cabo submarino.

O secretário de Estado dos Transportes e Comunicações disse ainda aos deputados que o assunto vai ser levado a Conselho de Ministros para discussão e tomada de decisão.

Em relação à Guinetel, empresa operadora de rede móvel saída da Guiné Telecom, João Bernardo Vieira esclareceu que o governo esta à procura de um investidor estrangeiro para proceder à sua alienação, permitindo assim que a empresa possa competir com os dois outros operadores de telefonia móvel em actividade no país.

A Guiné Telecom e a Guinetel estão em falência técnica há vários anos, apontando os seus trabalhadores a má gestão e a falta de vontade do governo para a situação em que ambas se encontram.

João Bernardo Vieira informou também que a Guiné-Bissau é o único país da sub-região que ainda não está ligado ao cabo submarino de telecomunicações e acrescentou que em Setembro será iniciado o projecto para mudar essa situação. (Macauhub/GW)

MACAUHUB FRENCH