Alibaba da China pretende introduzir plataforma B2B no Brasil

4 August 2015

O Alibaba, o grande grupo de comércio electrónico da China, está a analisar a introdução no Brasil da sua plataforma de comércio electrónico reservado a empresas (“Business to Business ou B2B”), a fim de que as brasileiras possam exportar os respectivos produtos para o mercado chinês, disse em São Paulo Lucas Peng, director de negócios da AliExpress.

Ao intervir recentemente em São Paulo no decurso do Fórum e-Commerce Brasil, Peng adiantou que a plataforma abrirá oportunidades para fabricantes brasileiros para entrar no mercado chinês, no qual a Alibaba, através de uma série de plataformas, movimenta cerca de 300 mil milhões de dólares anuais, um montante superior ao da norte-americana Amazon, por exemplo.

“Ao entrar no 1688.com, as marcas brasileiras poderão ligar-se a um mercado composto por mais de 40 mil lojistas chineses”, disse Lucas Peng, director da empresa que centraliza as vendas do grupo, citado pela imprensa brasileira.

Aquele quadro do grupo chinês disse ainda que através da plataforma B2B, as empresas brasileiras terão igualmente acesso a soluções de financiamento e, de futuro, a soluções logísticas, aproveitando a estrutura que a empresa já tem com o AliExpress para os brasileiros que fazem compras na China.

O AliExpress é actualmente o quarto maior retalhista electrónico do Brasil, com 16,9 milhões de acessos por mês, e que conta com mais de 350 milhões de utilizadores activos em termos mundiais.

Além dos investimentos em novos negócios no Brasil, a empresa está a desenvolver novos meios de pagamentos, além de cartões internacionais, caso do acordo feito com a Visa e a Ebanx a fim de criar um cartão pré-pago. (Macauhub/BR/CN)

MACAUHUB FRENCH