Timor-Leste fortalece instituições para entrar na ASEAN

6 August 2015

Timor-Leste está a fortalecer as suas instituições, a procurar diversificar a economia e a executar reformas amplas a fim de aderir à Associação dos Países do Sudeste Asiático (ASEAN), garantiu o ministro timorense dos Negócios Estrangeiros.

O ministro Hernâni Coelho falava em Kuala Lumpur, onde esta semana decorrem as reuniões dos chefes da diplomacia dos países-membros da ASEAN, organização à qual Timor-Leste solicitou a adesão em 2011.

Apesar das dificuldades que o país ainda enfrenta, disse Coelho, Timor-Leste tem vindo a registar desenvolvimentos significativos a vários níveis, apostando em reformas da administração e melhorias do cenário económico.

A expectativa timorense é de que até 2020 Timor-Leste possa vir a ser aceite como membro da ASEAN, contando desde já com o apoio de alguns dos membros da associação, incluindo a Indonésia, que defendeu essa postura durante os encontros desta semana na Malásia.

Até lá, Coelho destacou as necessárias reformas em questões como a administração pública, a formação de recursos humanos e a melhoria de algumas infra-estruturas básicas.

Coelho destacou ainda a contribuição que Timor-Leste poderá dar aos seus parceiros da ASEAN, nomeadamente o acesso aos restantes membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), organização a que preside actualmente.

Um potencial mercado de 255 milhões de pessoas com um PIB conjunto de 2,5 biliões de dólares e para o qual a ASEAN tem em Timor-Leste uma “ponte” de acesso privilegiado. (Macauhub/TL)

MACAUHUB FRENCH