Cabinda Gulf Oil extrai em Angola 5 mil milhões de barris de petróleo

17 August 2015

A Cabinda Gulf Oil Company, subsidiária em Angola do grupo norte-americano Chevron, extraiu este ano o barril número 5 mil milhões nos blocos Zero e 14, após uma presença no país de 60 anos, disse recentemente em Cabinda o director-geral da empresa.

John Baltz disse que, apesar da situação desfavorável criada pela queda do preço de petróleo no mercado internacional, a empresa mantém os níveis de eficiência na produção.

“A empresa enfrenta actualmente o desafio do baixo preço do petróleo no mercado internacional mas, ao longo de 60 anos de actividade em Angola, tem sabido lidar com os momentos de crise”, afirmou, citado pela agência noticiosa Angop.

Entretanto, a Agência Internacional de Energia (AIE) divulgou o relatório mensal sobre o mercado petrolífero no qual afirma que o excesso de oferta de petróleo a nível mundial vai manter-se durante o próximo ano, apesar do crescimento do consumo.

A AIE informou igualmente que as reservas de petróleo – que já estão em níveis recorde – vão continuar a crescer, mesmo com o consumo a aumentar para máximos de cinco anos, em 2015 e com os fornecimentos de fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) a caírem, no próximo ano, pela primeira vez desde 2008.

“Ainda que o reequilíbrio já tenha começado o processo deve prolongar-se, uma vez que o excesso de oferta deve persistir até 2016 – sugerindo que as reservas globais vão crescer ainda mais”, refere o relatório da Agência Internacional de Energia.

As estimativas da Agência Internacional de Energia apontam que o excesso de oferta a nível mundial atingirá 1,4 milhões de barris por dia no segundo semestre deste ano, antes de abrandar para cerca de 850 mil barris diários em 2016. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH