Governo de Moçambique vai capitalizar operadora móvel estatal Mcel

18 August 2015

O governo de Moçambique vai “accionar mecanismos de financiamento com vista à recapitalização da Moçambique Celular (Mcel), empresa de telefonia móvel que actualmente atravessa algumas dificuldades financeiras”, informou o jornal Notícias, de Maputo.

O jornal escreveu ainda que a empresa, detida pelo Estado moçambicano através da Telecomunicações de Moçambique e Instituto de Gestão de Participações do Estado, deverá apresentar a curto prazo um plano de negócios e um programa de investimento com várias opções para a saída da crise e reconquista da liderança do mercado de telefonia móvel no país.

No final de uma visita à empresa efectuada pelo primeiro-ministro Carlos Agostinho do Rosário, o ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, referiu que, embora a situação da empresa “requeira um tratamento mais cuidadoso”, a Mcel tem conseguido honrar todas as suas obrigações financeiras, ainda que com algumas dificuldades.

“Foi-nos dito que é preciso que o accionista, neste caso o Estado, comparticipe ou arranje formas de financiamento, através de vários modelos que existem nos meios financeiros para capitalizar a empresa para esta continuar a investir”, frisou Carlos Mesquita.

A situação financeira da Mcel chegou a gerar alguma especulação, nomeadamente dando conta que o governo estaria a pensar em vender a participação do Estado na empresa, informação que voltou a ser desmentida pelo ministro dos Transportes e Comunicações, que assegurou que a alienação das acções será a opção de último recurso.

Moçambique conta actualmente com três operadoras de telecomunicações móveis, a Mcel, Vodacom Moçambique e a Movitel. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH