Banco BPI estuda soluções para operação em Angola

20 August 2015

O Banco BPI está a estudar soluções para acomodar o limite de exposição a grandes riscos decorrente da exposição do Banco de Fomento Angola ao Estado angolano e ao Banco Nacional de Angola, informou a instituição em comunicado divulgado quarta-feira em Lisboa.

Em comunicado divulgado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o Banco BPI adianta ter contratado duas instituições financeiras internacionais para lhe prestar apoio na análise e exploração dessas soluções.

“Até ao momento, o Banco BPI não tomou qualquer decisão quanto à solução a adoptar”, pode ainda ler-se no comunicado.

A redução da exposição do banco a Angola tem de acontecer até Março, altura em que o Banco Central Europeu vai iniciar uma nova ronda de testes de “stress” à banca europeia.

O Banco BPI controla uma participação de 50,1% no Banco de Fomento Angola, que dispõe de 150 agências, 1,3 milhões de clientes e uma quota de 12% nos depósitos e de 15% no crédito.

Entre os accionistas de referência do banco português está a Santoro Finance (da empresária angolana Isabel dos Santos), que detém 18,6% do capital, logo atrás do CaixaBank da Catalunha, que lidera com 44,1%. (Macauhub/AO/PT)

MACAUHUB FRENCH