Angola procura empresa para gerir doca flutuante

21 August 2015

A Empresa Portuária de Pescas (Pescangola) anda à procura de uma empresa de assistência a embarcações para gerir uma doca flutuante de reparação de navios, anunciou esta semana em Luanda o coordenador de projectos da empresa.

Adquirida há cerca de dois anos pelo Ministério das Pescas, a plataforma destina-se a prestar serviços de recuperação de embarcações danificadas, reparação de cascos de navios e pintura naval, “o que representa uma grande ajuda à recuperação dos navios que exploram os recursos existentes na costa angolana”, disse Madaleno de Andrade.

A plataforma tem uma estrutura de aço com 60 metros de comprimento e 26 de largura que permite operações de reparação em seco de embarcações com 15 a 50 metros de comprimento sem necessidade de ir a terra.

Madaleno de Andrade revelou estar a decorrer uma acção de formação no Centro de Formação Pesqueira (Cefopesca) para os técnicos angolanos que vão operar na doca flutuante.

“O contracto de aquisição da doca inclui a formação e apenas resta a contratação da empresa que deve explorar a plataforma”, declarou Madaleno de Andrade.

A Empresa Portuária de Pescas é uma empresa pública que tem, entre outras funções, o abastecimento de combustível subvencionado aos armadores, cooperativas e associações de pesca semi-industrial e industrial devidamente reconhecidos pelo Ministério das Pescas. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH