Empresa de Cabo Verde vende café à Starbucks

26 August 2015

A empresa cabo-verdiana Fogo Coffee Spirit vendeu 6960 quilogramas de café à empresa norte-americana Starbucks, a primeira vez que a empresa coloca o seu produto no mercado dos Estados Unidos da América, informou a agência cabo-verdiana Inforpress.

A exportação do café do Fogo foi um dos objectivos que norteou a criação da Fogo Coffee Spirit, uma parceria entre as empresas  Trabocca dos Países Baixos, a cabo-verdiana Capital Consulting e a Associação dos Produtores do Café dos Mosteiros “Pro Café”.

Até à data, a Fogo Coffee Spirit tinha vendido o produto para países como Japão, Rússia, Países Baixos, Alemanha e Itália.

A Inforpress, citando responsáveis da Fogo Coffee Spirit, disse que o produto exportado para os Estados Unidos observou todos os parâmetros exigidos pelo país importador através do certificado fitossanitário emitido pela delegação do Ministério do Desenvolvimento Rural (MDR), na ilha do Fogo.

A Fogo Coffee Spirit está há dois anos a desenvolver um projecto que visa promover o café e o país a nível internacional, procurando para o efeito aumentar a produção de café das actuais 30 toneladas (produção média anual) para 300 toneladas num horizonte de 10 anos.

Cultivado na área montanhosa e fértil do município dos Mosteiros, envolto por diversos microclimas, o café do Fogo (biológico), sobretudo do Morgadio de Monte Queimado, a maior propriedade unificada de produção de café na ilha, já foi premiado duas vezes com a Medalha de Ouro na Exposição Colonial no Porto, em 1934, e de Lisboa em 1949, como “o melhor café do império” português na altura.

No início do século XX, o café do Fogo foi apresentado na Exposição Universal de Paris, tendo sido classificado na altura como o melhor café do império português, superando, em qualidade, os cafés de Angola, São Tomé e Príncipe e Timor. (Macauhub/CV/PT)

MACAUHUB FRENCH