Novo embaixador do Brasil em Angola defende ligação marítima directa

31 August 2015

A abertura de uma ligação marítima entre o Brasil e Angola é fundamental para intensificar as trocas comerciais bilaterais, disse recentemente o novo embaixador do Brasil em Angola, Norton Rapesta.

O embaixador disse ainda à agência noticiosa Angop que, caso essa ligação venha a ser uma realidade, Angola pode tornar-se numa plataforma para exportação de produtos brasileiros para outros países africanos e numa nova “fronteira agrícola” para o Brasil.

“Não estamos preocupados com a balança comercial, porque existem outras questões mais importantes por tratar, tais como logística, ligações directas de transportes marítimos entre Angola e o Brasil, incentivo ao maior conhecimento sobre Angola e a atracção de turistas, por serem questões que geram negócios”, sublinhou o diplomata ao definir as prioridades da sua missão.

Angola, prosseguiu, é um país de oportunidades, que precisa de tecnologia, conhecimentos e de formação, tendo afirmado que o Brasil tem condições para o fazer, atendendo que “as nossas condições são muito semelhantes em termos culturais e históricos, de climas e de solo”, justificou.

O embaixador Norton Rapesta anunciou uma nova dinâmica na concessão de vistos, conducente a uma maior celeridade na resolução dos pedidos, e adiantou que os serviços consulares da embaixada emitem actualmente uma média diária de 90 vistos. (Macauhub/AO/BR)

MACAUHUB FRENCH