Quebra da receita do jogo leva governo de Macau a adoptar medidas de austeridade

2 September 2015

A queda em Agosto do valor médio mensal da receita bruta dos casinos para menos de 20 mil milhões de patacas (2500 milhões de dólares) levou o governo de Macau a aplicar de imediato medidas de controlo da despesa pública, de acordo com um anúncio oficial.

O secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong, anunciou terça-feira as primeiras medidas de austeridade que consistem na obrigatoriedade de todos os serviços públicos congelarem 5% das despesas orçamentadas para “Bens e Serviços” e num corte dos subsídios aos organismos autónomos com excedentes orçamentais.

Com estas medidas, o governo de Macau pretende obter uma poupança de 1,4 mil milhões de patacas (175 milhões de dólares).

Em Agosto a receita bruta dos casinos de Macau caiu pelo 15º mês consecutivo, tendo-se cifrado em 18 623 milhões de patacas (2327 milhões de patacas), montante que representa uma quebra de 35,5% face ao valor contabilizado em Agosto de 2014, de 28 876 milhões de patacas.

De Janeiro a Agosto a receita bruta atingiu 148 882 milhões de patacas, menos 36,5% do que o montante de 250 377 milhões de patacas registado no período homólogo de 2014.

Em termos acumulados e exceptuando Janeiro, mês em que a variação homóloga das receitas foi negativa em 17,4%, todos os restantes meses têm registado quebras percentuais entre 30% e 40%.

Em 2014, a receita bruta dos casinos em Macau registou uma quebra de 2,6% para 351 521 milhões de patacas (43 940 milhões de dólares), a primeira variação negativa anual desde a abertura do sector a mais do que um concessionário.

No final do primeiro semestre de 2015 havia em Macau 35 casinos das seis concessionárias, sendo 20 da Sociedade de Jogos de Macau, 6 da Galaxy Casino, 4 da Venetian Macau, 3 da Melco Crown Jogos (Macau), 1 da Wynn Resorts (Macau) e 1 da MGM Grand Paradise, que dispunham de 5814 mesas e 14 192 máquinas de jogos. (Macauhub/MO)

MACAUHUB FRENCH