Presidente de Moçambique inaugura maior viveiro de plantas de África

9 September 2015

O Presidente de Moçambique inaugurou um viveiro de plantas de eucalipto para a produção futura de pasta e de papel, um investimento do grupo português Portucel Soporcel, terça-feira no distrito de Ile, província da Zambézia, noticiou a imprensa moçambicana.

Descrito como o maior existente em todo o continente africano, este viveiro, que tem uma dimensão de 7,5 hectares e uma capacidade instalada de produção de mais de 12 milhões de plantas por ano, é mais uma etapa de um projecto que envolve o grupo português (80%) e a Corporação Financeira Internacional (IFC), do grupo Banco Mundial, com os restantes 20%.

O investimento necessário para montar este viveiro foi de cerca de sete milhões de dólares, estando estimado que este projecto, que irá ocupar terrenos nas províncias de Manica e Zambézia, ambas no centro de Moçambique, venha a exigir um investimento de mais de 2200 milhões de dólares.

O presidente da Portucel Moçambique, Pedro Moura, disse que no decurso dos próximos nove anos deverá ser construída no distrito de Mocuba, centro da província da Zambézia, uma fábrica para a produção de pasta de papel, que irá ainda produzir energia eléctrica a partir da biomassa proveniente da actividade florestal e industrial.

A fábrica a ser construída na Zona Económica Especial de Mocuba poderá empregar perto de sete mil trabalhadores, disse ainda o presidente da subsidiária moçambicana do grupo português.

Dados divulgados pela Portucel Moçambique indicam que este projecto florestal/industrial deverá contribuir, quando em funcionamento, com cerca de mil milhões de dólares para a balança comercial de Moçambique. (Macauhub/MZ/PT)

MACAUHUB FRENCH