Angola poderá duplicar produção de diamantes com quimberlito do Luaxe

14 September 2015

A exploração do quimberlito do Luaxe, na província da Lunda Sul, um terreno de 100 hectares com depósitos de diamantes estimados em 350 milhões de quilates, irá ter um custo mínimo de 800 milhões de dólares, afirmou o presidente da estatal Endiama.

Carlos Sumbula, presidente da Empresa Nacional de Diamantes de Angola, disse que os trabalhos de prospecção levados a cabo por técnicos da empresa e do grupo russo Alrosa devem ficar concluídos em meados de 2016, após o que começará a ser preparado o respectivo estudo de viabilidade técnica, económica e financeira e consequente mobilização do financiamento.

O presidente da Endiama disse ainda que o tempo de vida útil da mina está estimado em 35 anos, no decurso dos quais deverão ser extraídos 350 milhões de quilates de diamantes até uma profundidade de 400 metros.

“O trabalho realizado por equipas da Endiama e a Alrosa foi satisfatório e demonstrou que apenas 10% dos diamantes de aluvião são provenientes de quimberlitos conhecidos, havendo 90% ainda por descobrir”, sublinhou Carlos Sumbula.

Dentro de seis anos, prosseguiu Sumbula, Angola poderá ter duplicado a produção de diamantes, passando dos actuais oito milhões para 16 milhões de quilates com a exploração deste novo quimberlito. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH