Capturas de pescado na Guiné-Bissau ultrapassaram 300 mil toneladas de 2009 a 2013

15 September 2015

Mais de 300 mil toneladas de diferentes espécies pesqueiras foram capturadas na Guiné-Bissau de 2009 a 2013, de acordo com o Plano de Gestão das Pescas para 2015, elaborado pela Secretaria de Estado das Pescas.

O documento obtido agora pela Macauhub em Bissau indica que os pequenos pelágicos representam a maior parte das espécies capturadas, ou seja, 61,7%, seguidos de demersais com 32,7%, cefalópodes com 3,8% e crustáceos com 1,9%.

A captura dos pelágicos atingiu o ponto mais alto em 2009, de 40 mil toneladas, com o esforço de 4 navios, tendo-se nesse mesmo ano efectuado a maior captura dos cefalópodes, com 3310,8 toneladas para um esforço de 28 navios.

A captura dos demersais não ultrapassou as 22 186 toneladas atingidas em 2011, com o esforço de 39 navios, mas em 2013, por exemplo, o número de navios em faina aumentou para 69 mas a captura não excedeu 21 414 toneladas.

No final do ano em curso proceder-se-á à avaliação das capturas efectuadas ao longo dos dois últimos anos (2014 e 2015), sobretudo pelos navios de pesca da União Europeia e da China, países com os quais a Guiné-Bissau, que não possui frota pesqueira própria, estabeleceu acordos de pesca.

De acordo com os dados da campanha de investigação realizada em 2011 pelo Instituto Mauritano de Pesquisa Oceanografia e Pesca (IMROP) em colaboração com o Centro guineense de Investigação Pesqueira Aplicada (CIPA), a Guiné-Bissau apresenta uma biomassa de 579 021 toneladas distribuídas pelos diferentes grupos. (Macauhub/GW)

MACAUHUB FRENCH