Organização da África do Sul vai co-gerir parque nacional em Moçambique

24 September 2015

A organização sul-africana Peace Park Foundation vai ceder 20 milhões de dólares para actividades de dinamização do Parque Nacional de Zinave, localizado na província de Inhambane, nos termos de um acordo de co-gestão terça-feira assinado.

O acordo, assinado com a Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC), do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural de Moçambique, vai permitir o desenvolvimento de diversos projectos de conservação da biodiversidade, construção de infra-estruturas turísticas, maneio e protecção de recursos naturais e apoio aos programas comunitários e de desenvolvimento do turismo.

Nos termos do acordo a Peace Park Foundation vai disponibilizar o montante anunciado ao longo dos próximos cinco anos, embora a fase de execução do projecto, que se espera venha a levar dois anos, deverá consumir cerca de 9 milhões de dólares.

O ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, reconheceu os inúmeros problemas que assolam as áreas de conservação, um dos quais é a caça furtiva de que o Parque de Zinave não tem sido imune.

Celso Correia reconheceu igualmente que Moçambique ainda não tem um nível elevado de infra-estruturas turísticas e um modelo de gestão apurado como os existentes na África do Sul, Quénia ou Namíbia, por exemplo, mas adiantou que a criação de parcerias como a presente pode fazer a diferença.

A Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC) é uma pessoa colectiva de direito público, dotada de autonomia administrativa, financeira e patrimonial cujo principal objectivo é administrar, de forma sustentável, as áreas de conservação do país para a conservação da biodiversidade e promoção do desenvolvimento.

A Peace Park Foundation (PPF) é uma organização sem fins lucrativos, cujo principal domínio de actividades é apoiar o estabelecimento e desenvolvimento das áreas de conservação transfronteiriças em África. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH