Comboios vão ligar Moçambique, Zimbabué e Zâmbia

29 September 2015

Uma composição ferroviária com 20 plataformas com dois contentores cada vai iniciar dentro de dias a primeira viagem de mil quilómetros que a levará da cidade da Beira, Moçambique, até ao Zimbabué e à Zâmbia, escreveu o jornal Notícias, de Maputo.

De futuro, escreveu ainda o jornal, a ideia é transportar cerca de 10 mil toneladas por mês, com composições a cruzarem-se nos dois sentidos.

As três administrações ferroviárias que integram a associação regional denominada “Southern Africa Railway Association” (SARA), Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), National Railways of Zimbabwe (NRZ) e a Zâmbia Railways Limited (ZRL), que estiveram recentemente reunidas na cidade da Beira, identificaram 11 corredores, sendo o primeiro a entrar em funcionamento o da Beira, cujos comboios no sentido ascendente vão transportar adubos, enquanto no sentido descendente vão assegurar o escoamento do cobre da Zâmbia.

A medida, que visa recuperar a carga que actualmente é transportada por via rodoviária, foi saudada pela direcção da Cornelder de Moçambique, entidade gestora do Porto da Beira, durante uma visita de trabalho das referidas três companhias ferroviárias àquele recinto.

No decurso da reunião da SARA ficou acordado que cada administração ferroviária deve contribuir com meios circulantes, como vagões e locomotivas, estando a estatal CFM envolvida desde 2014 na reparação na Beira de 300 vagões, a que é necessário adicionar mais uma centena em 2016, bem como na aquisição de locomotivas.

O administrador-delegado da Cornelder de Moçambique, Adelino Mesquita, disse que o porto da Beira deverá processar este ano 220 mil contentores, mais de dois milhões e meio de toneladas da carga geral e cinco milhões de toneladas de carvão mineral, contra 207 mil contentores, 2,4 milhões de toneladas de carga geral e 4,6 milhões de toneladas de carvão em 2014. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH