Activos do BPI em Angola e Moçambique podem ser reunidos em nova sociedade

8 October 2015

Os activos africanos do Banco BPI deverão ser reunidos numa nova sociedade completamente independente do banco, afirmou Fernando Ulrich, presidente da instituição, à margem da entrega dos prémios BPI Senior, realizada terça-feira, em Lisboa.

“Esta solução, destinada a responder às exigências do Banco Central Europeu, foi proposta e aprovada em Conselho de Administração há meia dúzia de dias e quem faz propostas é porque acredita nelas”, adiantou o banqueiro.

A transferência de 50,1% do Banco de Fomento Angola, de 30% do moçambicano BCI e de 100% do BPI Moçambique para uma nova sociedade é a solução proposta pela equipa de Ulrich para resolver o problema de excesso de concentração de riscos do BPI em Angola e que, por imposição do BCE, tem de estar superado até ao final de Março próximo.

Para que a solução de Fernando Ulrich se concretize é necessário que a empresária angolana Isabel dos Santos, segunda maior accionista do BPI, com 18,6%, aprove a operação, que tem de reunir uma maioria de dois terços dos votos, como prevê o Código das Sociedades Comerciais neste tipo de decisões. (Macauhub/AO/MZ/PT)

MACAUHUB FRENCH