Banco Millennium Angola funde-se com Banco Privado Atlântico

9 October 2015

O Banco Millennium Angola vai fundir-se com o angolano Banco Privado Atlântico nos termos de um memorando de entendimento quinta-feira assinado, informou o Banco Comercial Português (BCP) em comunicação ao mercado.

Na comunicação divulgada através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o BCP informa ainda ter o memorando de entendimento sido assinado com o maior accionista do Banco Privado Atlântico, a Global Pactum – Gestão de Activos.

A actual estrutura accionista do Banco Millennium Angola é composta pelo BCP África, com 50,1% do capital, Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), com 29,9%, Banco Privado Atlântico, 15% e Global Pactum – Gestão de Activos, com os restantes 5%.

Por seu turno, o Banco Privado Atlântico tem como accionistas a sociedade gestora de participações sociais Global Pactum, com 58%, a estatal Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) com 9,5%, o português Banco Millennium Angola com 10% e quadros do banco com os restantes 22,5%.

No comunicado, o BCP adianta que esta fusão permite ao Banco Millennium Angola reunir condições para crescer em contexto adverso e, em simultâneo, adaptar-se às implicações da alteração da equivalência de supervisão.

O memorando de entendimento prevê para a nova entidade um Conselho de Administração constituído por 15 membros, dos quais 5 nomeados pelo BCP, bem como uma Comissão Executiva de 7 membros, incluindo 2 indicados pelo BCP, que terão à sua responsabilidade os pelouros de análise de risco e de crédito.

A nova entidade resultante da fusão será o segundo maior banco privado de Angola em crédito à economia, com uma quota de mercado de cerca de 10%. (Macauhub/AO/PT)

MACAUHUB FRENCH