Cafés Delta, de Portugal, com comércio totalmente electrónico na China

12 October 2015

A actividade do grupo Delta Cafés na China é de comércio electrónico a 100%, afirmou em Lisboa Rui Miguel Nabeiro, administrador do grupo português, que recentemente constituiu uma empresa para operar naquele país, a Delta Foods Shangai.

O grupo entrou há um ano no mercado chinês através de uma parceria com uma empresa do grupo Bright Foods, que é um dos maiores distribuidores de produtos alimentares na China, mas recentemente constituiu uma empresa própria por “ter sido considerado ser esse passo importante.”

Rui Miguel Nabeiro salientou ter o início da venda das primeiras máquinas de café da Delta Q sido positivo, “uma vez que vendemos 700 máquinas em três semanas e esperamos vender mais 1500 até ao Natal.”

O administrador do grupo disse que “o motor de crescimento são as cápsulas”, além de continuar a comercializar café em grão e café moído.

“São resultados que nos deixam muito satisfeitos”, nomeadamente pelo desempenho do negócio “no primeiro ano” de actividade naquele mercado, atendendo à “turbulência” económica da China, disse.

Rui Miguel Nabeiro ser Angola um mercado muito importante para o grupo, uma vez que tem estado a crescer a uma taxa de 20% ao ano, sendo depois de Espanha o segundo maior a nível internacional.

O grupo Delta Cafés deverá este ano registar uma facturação de 340 milhões de euros, que compara com 323 milhões de euros em 2014, sendo que mais de 90% da facturação provém do negócio do café. (Macauhub/AO/CN/PT)

MACAUHUB FRENCH