Angola e China vão aceitar moedas nacionais nas trocas comerciais bilaterais

13 October 2015

Os bancos centrais de Angola e da China estão a acertar os pormenores de um acordo que vai permitir o uso das moedas nacionais de ambos os países nas trocas comerciais bilaterais, anunciou o governador do Banco Nacional de Angola.

José Pedro de Morais disse aos microfones da Rádio Nacional de Angola que o acordo, cuja data de assinatura não mencionou, irá trazer muitas vantagens quando entrar em vigor.

O acordo, cujo anúncio da sua negociação foi feito em Agosto passado pela ministra do Comércio de Angola, Rosa Pacavira, mas posteriormente desmentido, vai permitir que os agentes económicos de ambos os países possam usar a moeda chinesa em Angola e a angolana na China, facilitando as trocas comerciais.

“Hoje em dia as instituições financeiras internacionais apoiam este tipo de acordos, porque permitem que o comércio externo se continue a fazer sem recurso a uma terceira moeda, que neste caso seria o dólar”, frisou José Pedro de Morais.

O governador salientou, por outro lado, serem insustentáveis a longo prazo os custos que Angola tem com a importação de bens de consumo, atendendo à falta de divisas que se regista actualmente.

José Pedro de Morais sublinhou ter chegado ao fim o ciclo marcado pela oferta “rendimentos cada vez mais elevados, quer para as famílias quer para as empresas” e garantiu que o ciclo do barril a petróleo a 100 dólares terminou “não sendo mais possível pensar nestes termos.”

O governador do BNA disse que o momento actual é para “pensar como criar, como identificar, novas fontes de crescimento, nomeadamente na agricultura, bem como na transferência de recursos utilizados na importação de bens de consumo para sectores que possibilitem um crescimento mais sustentado.” (Macauhub/AO/CN)

MACAUHUB FRENCH