Governo de Timor-Leste ameaça suspender contracto com grupo da Indonésia

20 October 2015

O governo de Timor-Leste poderá vir a suspender um acordo estabelecido com o grupo da Indonésia Artha Graha (AGG) para a construção de um edifício que seria o mais alto do país, afirmou o secretário de Estado de Terras e Propriedades.

O secretário de Estado Jaime Xavier Lopes disse à imprensa indonésia que a decisão de suspender o acordo, que está prevista no próprio contrato com o AGG, está ainda a ser analisada pelo governo.

O governo de Timor-Leste contesta o facto de, dois anos depois da cerimónia de lançamento da primeira pedra do projecto, não ter ainda começado a obra.

Por isso, sublinha o secretário de Estado, o terreno que seria utilizado para a constrição deste edifício pode voltar para a posse do Estado, algo que está previsto no próprio contrato com o Artha Graha Group.

“Vamos advertir o grupo indonésio que se a construção não começar de imediato, vamos terminar o contrato”, disse.

O projecto de grande dimensão, que previa um investimento de 86 milhões de dólares, estava a ser desenvolvido em conjunto pelo grupo indonésio e pela empresa estatal Pembangunan Perumahan Persero Tbk PT (PTPP).

Responsáveis do governo de Timor-Leste, incluindo o então primeiro-ministro Xanana Gusmão e vários responsáveis das empresas envolvidas, participaram em Novembro de 2013 em Dili na cerimónia de lançamento da primeira pedra. (Macauhub/TL)

MACAUHUB FRENCH