INP de Moçambique anuncia concessões para pesquisa e exploração de hidrocarbonetos

29 October 2015

O Instituto Nacional de Petróleos (INP) de Moçambique anunciou quarta-feira os resultados do 5.º concurso para concessão de áreas para a pesquisa e produção de hidrocarbonetos em 11 zonas no mar (offshore) e quatro em terra (onshore) que vão representar um investimento de 700 milhões de dólares nos próximos quatro anos.

A Eni Mozambico S.p.A, associada à Sasol Petroleum Mozambique Exploration e à Statoil Holding Neyherlands B.V, recebeu a área de Angoche (área A5-A) por um período de quatro anos enquanto que a Exxon Mobil E&P Mozambique Offshore Ltd, associada à RN-Exploration LLC(Rosneft) e à Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) recebeu três áreas para prospecção e exploração na zona de Angoche (área A5-B) e no Delta do Zambeze (áreas Z5-C e Z5-D) todas no offshore de Moçambique.

A Sasol Petroleum Mozambique Exploration Ltd, associada à Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, recebeu a área PT5-C em Pande/Temane, e a Delonex Energy Ltd associada à Indian Oil Corporation Ltd, recebeu a área P5-A em Palmeira.

As zonas concessionadas em terra e no mar tem uma área de 74,259 quilómetros quadrados.

O concurso foi lançado a 23 de Outubro de 2014 para a concessão de pesquisa e exploração de hidrocarbonetos em 11 áreas no mar, nas bacias do rio Rovuma, Angoche e  Delta do Zambeze, e quatro em terra, em Pande/Temane e Palmeiras tendo sido recebidas 23 propostas.

Uma nota da INP considera que “os programas de pesquisa propostos para os próximos quatro anos têm o potencial de permitir investimentos que ascendem a aproximadamente 700 milhões de dólares norte-americanos, prevendo-se a abertura de um mínimo de 10 furos, sendo 8 em águas profundas”.(macauhub/MO)

MACAUHUB FRENCH