Barragem de Laúca, em Angola, começa a produzir energia em 2017

30 October 2015

As duas primeiras turbinas da barragem hidroeléctrica do Laúca, no rio Kwanza, em Angola, com a capacidade de produzir 340 megawatts (MW) cada, começam a funcionar a partir de Julho de 2017, anunciou empresa brasileira Odebrecht responsável pela obra.

Kleriston Acácio, do departamento de comunicação e imagem da empresa brasileira, disse ao jornal Expansão que os testes para a produção de energia começarão dentro de 24 meses prevendo-se que a primeira turbina eléctrica entre em funcionamento em 2016.

Em finais de 2017, os primeiros 500 MW de energia devem entrar na rede nacional de distribuição de energia eléctrica de Angola aumentará para 2.070 MW quando a barragem estiver concluída, representando o dobro da energia produzida actualmente pelas barragens de Cambambe e Capanda.

A barragem, a terceira em construção no leito do rio Kwanza, depois de Cambambe e de Capanda, terá uma altura de 132 metros e criará uma albufeira de 188 quilómetros quadrados a ser cheia ao longo de quatro meses.

A barragem de Laúca, considerada o maior projecto de engenharia civil e mecânica de Angola, fica localizada a 47 quilómetros a jusante do Aproveitamento Hidroeléctrico de Capanda e a 400 quilómetros de Luanda.

As obras da barragem, que começaram em 2012, vão custar 4,3 mil milhões de dólares americanos tiveram um financiamento de uma linha de crédito do Brasil.

Quando começar a operar em pleno a energia produzida na barragem beneficiará mais de cinco mil pessoas.

O responsável da Odebrecht disse ainda que a obra utilizará 30 mil toneladas de aço, o suficiente para construir o correspondente a quatro torres Eiffel e 22 mil toneladas de cimento suficientes para construir 465 edifícios de oito andares. ( macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH