Equipa técnica recomenda compra das acções da brasileira Oi na Timor Telecom

3 November 2015

Uma equipa técnica recomendou ao governo de Timor-Leste que aumente a participação do Estado na Timor Telecom através da compra da participação da brasileira Oi na empresa de telecomunicações, informaram em Dili fontes oficiais.

As fontes mencionadas disseram à agência noticiosa Lusa ter essa recomendação sido a “única opção” proposta pela equipa técnica que sexta-feira apresentou um relatório preliminar sobre a eventual compra, ou não, da participação da Oi na Timor Telecom.

A equipa técnica, liderada pelo ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Gastão de Sousa, pelo seu vice-ministro, Inácio Moreira e pelo vice-ministro das Finanças, Hélder Lopes, prepara agora a conclusão do estudo, que deverá ser levado a Conselho de Ministros durante Novembro corrente.

Em causa está a maior parcela do capital social da Timor Telecom (54,01%), controlada pela sociedade Telecomunicações Públicas de Timor (TPT) onde, por sua vez, a Oi controla 76% do capital.

Os restantes accionistas da TPT são a Fundação Harii – Sociedade para o Desenvolvimento de Timor-Leste (ligada à diocese de Baucau), que controla 18% e a Fundação Oriente (6%).

O capital da Timor Telecom está dividido entre a TPT (54,01%), o Estado timorense (20,59%), a empresa com sede em Macau VDT Operator Holdings (17,86%), o empresário timorense Júlio Alfaro (4,49%) e a PT Participações SGPS (3,05%). (Macauhub/BR/PT/TL)

MACAUHUB FRENCH