Produção de café em expansão na província do Cuanza Sul, Angola

10 November 2015

A produção de café na província do Cuanza Sul tem estado em expansão nos últimos anos, fruto do empenho dos produtores que apostaram no relançamento da cultura, disse o director da delegação provincial do Instituto Nacional do Café de Angola (INCA).

Magalhães Alfredo Lourenço, que falava à margem da visita do governador provincial do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira, à fazenda “Gravidade”, anunciou que este ano prevê-se uma colheita de mais de três mil toneladas de café comercial numa área de cultivo de 18 mil hectares.

“Pretende-se estar a produzir dentro de uma década e meia 80 mil toneladas de café comercial por ano, numa extensão de 120 mil hectares, à semelhança do que acontecia nos anos 70 do século XX”, afirmou.

Um dos intervenientes neste processo de relançamento da cultura de rendimento é a fazenda “Gravidade”, que desenvolve um programa de multiplicação de mudas de café que, numa primeira fase, pôs à disposição das famílias camponesas 160 mil mudas.

A gestora do projecto, Célia Luís, garantiu que o programa vai atingir a prazo três milhões de mudas, tendo acrescentado que se tem estado a verificar grande procura de mudas por parte dos produtores, devido à abertura de novas áreas de cultivo do café.

O início de produção do café em grande escala na província do Cuanza Sul e no país em geral data dos anos 1920, sendo que na década de 70 Angola era um dos maiores produtores mundiais.

Até 1974, data da independência do país, a produção do café comercial na província do Cuanza Sul ascendia a 80 mil toneladas, numa extensão de 120 mil hectares. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH