Brasil assume controlo do satélite sino-brasileiro CBERS-4

23 November 2015

O Centro de Rastreio e Controlo (CRC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais assumiu a responsabilidade pelo comando do satélite sino-brasileiro de recursos terrestres (CBERS-4), informou o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil.

Essa actividade era desempenhada pelo Centro de Controle de Satélites de Xian, na China, desde a colocação do satélite em órbita terrestre em Dezembro de 2014.

“Esta responsabilidade implica não só acompanhar e controlar o funcionamento do satélite, através da análise de dados de telemetria e envio de telecomandos, mas também executar manobras de controlo de órbita,” disse o director do CRC, Valcir Orlando, citado pela imprensa brasileira.

A responsabilidade pelo controlo dos equipamentos da série CBERS é compartilhada entre o Brasil e a China, proporcionalmente à contribuição de cada nação no custo total do projecto, sendo que cada uma pagou metade.

Durante o período de vida útil do satélite, previsto para três anos, os dois países vão revezar-se no comando de operações por um período de nove meses, que será reduzido para três meses caso o satélite se mantenha em funcionamento após essa data.

A próxima transferência de controlo do CBERS-4, desta vez do Brasil para a China, está prevista para o dia 1 de Agosto de 2016. (Macauhub/BR/CN)

MACAUHUB FRENCH