Governo de Timor-Leste assina em 2016 contracto para construção do porto de Tibar

26 November 2015

O contracto de parceria público-privada com a francesa Bolloré Consortium para a construção e gestão do porto de Tibar deverá ser assinado no primeiro trimestre de 2016, anunciou quarta-feira em Dili o primeiro-ministro de Timor-Leste.

Rui Maria de Araújo disse que o governo, reunido terça-feira em Conselho de Ministros, procedeu à análise do relatório do concurso público internacional para o projecto e “aprovou o decreto-lei que define as condições do contracto que funcionará em modelo de parceria público-privada.”

O primeiro-ministro, citado pela agência noticiosa Lusa, disse estar previsto que o contracto seja assinado no primeiro trimestre de 2016 e que a obra, que tem um custo estimado em 400 milhões de dólares, fique concluída ainda no próximo ano.

A Bolloré Consortium ficou melhor classificada do que a única outra concorrente, a inglesa Peninsular & Oriental Steam Navigation Company, subsidiária do grupo DP World, do Dubai.

Pelo caminho ficaram o consórcio constituído pelas empresas portuguesas Mota-Engil – Ambiente e Serviços, Mota-Engil, Engenharia e Construção e o grupo Besik e a International Container Terminal Services Inc. das Filipinas.

Esta primeira parceria público-privada já aprovada pelo governo de Timor-Leste contempla a construção e gestão durante 30 anos do porto de Tibar e inclui a construção de uma estrada entre Dili e Tibar, de um molhe, de instalações em terra e de sistemas de drenagem.

O governo timorense afirmou que este novo porto terá capacidade para processar um milhão de toneladas de carga por ano e condições para receber embarcações comerciais e de passageiros. (Macauhub/TL)

MACAUHUB FRENCH