Fundo InvestiMoz solicita verba adicional para investimentos em Moçambique

4 December 2015

A Sociedade para o Financiamento do Desenvolvimento (Sofid) solicitou mais 20 milhões de euros para capitalizar o fundo InvestiMoz para investimentos em Moçambique, anunciou recentemente em Lisboa o administrador Francisco Almeida Leite.

O InvestiMoz tem uma dotação de capital de 94 milhões de euros para investimentos em Moçambique que vai sendo disponibilizada por parcelas, à medida que as verbas vão sendo desembolsadas para os projectos.

O administrador da Sofid disse que para a primeira fatia de 10 milhões de euros foram aprovados seis projectos, quatro dos quais estão em apreciação na comissão conjunta, formada por entidades portuguesas e moçambicanas.

Na calha, adiantou Francisco Almeida Leite, estão mais 15 candidaturas, que representam um investimento global de 203 milhões de euros e um apoio do InvestiMoz calculado em 34 milhões de euros, sendo que quase metade – 100 milhões de euros – diz respeito a um projecto de biomassa a partir de celulose.

O InvestiMoz foi constituído pelos governos de Moçambique e de Portugal em 2010, na sequência da venda a Moçambique da maior parte do capital social da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, mas esteve parado durante quatro anos e acabou por ser revisto por não se adequar à realidade moçambicana, de acordo com Almeida Leite, citado pela agência noticiosa Lusa.

A Sociedade para o Financiamento do Desenvolvimento foi criada em 2007 para financiar projectos de internacionalização de empresas portuguesas em países emergentes e em vias de desenvolvimento, sendo detida em 59,99% pelo Estado português, com o restante capital distribuído pelos bancos Comercial Português, Novo Banco, BPI e Caixa Geral de Depósitos, todos com 10% cada e pela sociedade de desenvolvimento ELO, com 0,01%. (Macauhub/MZ/PT)

MACAUHUB FRENCH