Angola junta-se à Nigéria para aumentar preço do barril de petróleo

7 December 2015

Os presidentes de Angola e da Nigéria acordaram numa cooperação conjunta no sentido de procurar inverter a tendência actual de queda do preço do barril nos mercados mundiais, escreveu a imprensa internacional.

Os chefes de Estado dos dois principais países produtores de petróleo a sul do Saara, José Eduardo dos Santos de Angola e Muhammadu Buhari da Nigéria, mantiveram um encontro à margem da 6ª edição do Fórum China/África.

Ambos os presidentes assumiram não fazer sentido estar a vender mais petróleo por menos dinheiro e apelaram a um novo consenso entre os países produtores de petróleo no sentido de aumentar o preço do barril.

Os dois presidentes reconheceram a grande dependência que as respectivas economias têm do petróleo e decidiram que os ministros do sector de ambos os países vão reunir-se com urgência a fim de decidirem uma plataforma de actuação conjunta.

No entanto, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), reunida sexta-feira em Viena, decidiu aumentar de 30 milhões para 31,5 milhões de barris por dia a produção petrolífera do cartel, a fim de reflectir a produção real dos países membros, de acordo com a agência financeira Bloomberg.

O novo tecto não inclui a produção da Indonésia, que regressou ao cartel depois de uma “separação” de sete anos.

Os mercados reagiram de imediato ao aumento do tecto de produção, tendo a variedade de referência para os Estado Unidos – “West Texas Intermediate” – caído sexta-feira 3,1% para 39,81 dólares o barril. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH