Portugal coloca 11 milhões de dólares à disposição das PME de Moçambique

7 December 2015

As pequenas e médias empresas de Moçambique têm à sua disposição um fundo com 11 milhões de dólares, recordou sexta-feira em Maputo o director-geral do Instituto para a Promoção das Pequenas e Médias Empresas (IPEME), Claire Zimba.

Aquele fundo é o resultado de uma adenda a um protocolo celebrado, em 2014, entre o governo de Moçambique, através do Ministério da Indústria e Comércio, e o governo de Portugal, que é operacionalizado pelo Fundo Empresarial de Cooperação Portuguesa (Fecop).

Claire Zimba recordou que o fundo está disponível desde Janeiro de 2015, mas adiantou haver uma adesão diminuta, “dada a pouca divulgação que os bancos envolvidos na sua concessão têm efectuado”, de acordo com a agência noticiosa AIM.

Os bancos envolvidos neste fundo são o Millennium bim, Moza, Banco Comercial de Investimentos (BCI) e o Banco Único, sendo a taxa de juro de cerca de 11%, depois de aplicada a bonificação.

Cingindo-se a Moçambique, o director-geral do IPEME anunciou que o Ministério da Indústria e do Comércio está a rever a estratégia relacionada com a política industrial, que passará a centrar-se no apoio às PME, ao abrigo de um processo que designou por “Industrialização PME.”

Claire Zimba reconheceu que as exportações, além de assentarem em produtos tradicionais, não envolvem as PME de Moçambique, pretendendo o apoio mencionado fazer com que essas empresas comecem a exportar alguma da sua produção. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH