Banco BPI propõe separação dos activos bancários em África

29 December 2015

O português Banco BPI entregou na Conservatória de Registo Comercial o projecto de cisão para separar as operações em África, informou o banco em comunicado divulgado segunda-feira através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

“(…) Na sequência da informação prestada ao mercado em 30 de Setembro de 2015, o Banco BPI informa que foi nesta data apresentado a registo, na Conservatória do Registo Comercial, o projecto de cisão simples do Banco BPI”, lê-se no comunicado, em que se informa da próxima convocatória da assembleia geral de accionistas e obrigacionistas para votar o projecto.

O projecto agora divulgado pretende reunir numa unidade separada detida pelos accionistas do banco e não pelo banco propriamente dito as participações de 50,1% no Banco de Fomento Angola e em Moçambique de 30% no Banco Comercial e de Investimentos e de 100% na BPI Moçambique – Sociedade de Investimento.

Com esta solução, a administração do pretende cumprir as regras do Banco Central Europeu que limitam a exposição dos bancos do sistema europeu a grandes riscos, com grande impacto relativamente à exposição do BPI a Angola.

Esta operação precisa de múltiplas autorizações, entre as quais a da Unitel, accionista do Banco de Fomento Angola e controlada por Isabel dos Santos e a do próprio Banco Nacional de Angola. (Macauhub/AO/MZ/PT)

MACAUHUB FRENCH