Cabo Verde é o país de língua portuguesa mais bem classificado no Índice de Liberdade Económica

3 February 2016

Cabo Verde, na 57ª posição com 66,5 pontos em 100 possíveis, é o país de língua portuguesa mais bem colocado na edição deste ano do Índice de Liberdade Económica, da Fundação Heritage e The Wall Street Journal, terça-feira divulgado.

A Heritage Foundation destaca os sucessos de Cabo Verde a nível da reestruturação do Estado de Direito, que facilitaram a sua transição para um sistema económico mais aberto e flexível e realça a forte protecção dos direitos de propriedade, ao contrário do que acontece com as outras economias da África a sul do Saara.

Depois de Cabo Verde surge Portugal, na 64ª posição com 65,1 pontos, sendo necessário percorrer um longo caminho até se chegar ao próximo país de língua portuguesa neste Índice, São Tomé e Príncipe, que surge na 120ª posição, com 56,7 pontos.

Tanto Cabo Verde como Portugal surgem neste índice enquadrados na lista dos países “moderadamente livres.”

O Brasil (122ª posição com 56,5 pontos), Moçambique (139ª com 53,2 pontos) e a Guiné-Bissau (145ª posição com 51,8 pontos), bem como São Tomé, aparecem já na lista dos países “fundamentalmente pouco livres.”

Dos países de língua oficial portuguesa restam Angola (156ª posição com 48,9 pontos) e Timor-Leste (167ª posição com 45,8 pontos) que são englobados na lista dos países qualificados como “reprimidos” em termos económicos.

Este Índice de Liberdade Económica é liderado por Hong Kong, com 88,6 pontos, região administrativa especial chinesa que é seguida nos restantes cinco primeiros lugares por Singapura (87,8 pontos), Nova Zelândia (81,6), Suíça (81) e Austrália (80,3 pontos). (Macauhub/AO/BR/CV/GW/MZ/PT/ST/TL)

MACAUHUB FRENCH