Fusão do Millennium Angola com o BPA concluída em Abril

3 February 2016

A fusão do Banco Millennium Angola com o Banco Privado Atlântico deverá ficar concluída no final do segundo trimestre, possivelmente em Abril, disse segunda-feira o presidente do Banco Comercial Português.

Nuno Amado disse ainda que o lucro do Millennium Angola aumentou 50,1% no ano passado, para 75,7 milhões de euros, cerca de um terço do resultado líquido consolidado registado pelo BCP em 2015, no valor de 235,3 milhões de euros.

O BCP vai perder a maioria do capital do Millennium Angola quando a fusão for concretizada, ficando a maior parte nas mãos da Global Pactum, 14% na Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) e o restante na posse de vários investidores.

A actual estrutura accionista do Banco Millennium Angola é composta pelo BCP África, com 50,1% do capital, Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), com 29,9%, Banco Privado Atlântico, 15% e Global Pactum – Gestão de Activos, com os restantes 5%.

Por seu turno, o Banco Privado Atlântico tem como accionistas a sociedade gestora de participações sociais Global Pactum, com 58%, a estatal Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) com 9,5%, o português Banco Millennium Angola com 10% e quadros do banco com os restantes 22,5%.

O processo de fusão do Banco Millennium Angola com o Banco Privado Atlântico surgiu após uma tentativa falhada de união deste último banco com o VTB Africa, do grupo russo VTB. (Macauhub/AO/MZ/PT)

MACAUHUB FRENCH