Ministro de Angola adverte para cancelamento de licenças de exploração mineira

12 February 2016

O governo de Angola deverá vir a retirar as licenças aos operadores mineiros que disponham de concessões mas que não tenham capacidade para exercer a actividade, admitiu quarta-feira no Lubango, província da Huíla, o ministro da Geologia e Minas.

O ministro Francisco Queiroz disse no final de um encontro com operadores mineiros da região sul de Angola, que inclui as províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Cuando Cubango, haver necessidade de corrigir a situação actual, caracterizada pela emissão de quase duas mil licenças de exploração mineira, não tendo a maior parte dos operadores iniciado a actividade.

“O governo dispõe de um decreto presidencial que regula esta matéria, estabelecendo que os operadores que disponham de licenças mas que não tenham iniciado a exploração mineira venham a perdê-las”, advertiu o ministro.

Francisco Queiroz, citado pela agência noticiosa Angop, adiantou que esta medida visa disciplinar a exploração mineira no país e dar oportunidade a quem de facto queira e possa exercer a actividade.

Durante a sua deslocação, o ministro visitou as instalações da sede regional sul do Instituto Geológico de Angola, a pedreira da empresa Omatapalo e a fábrica de transformação de granitos da Emanha. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH