Timor-Leste pretende comprar participação da Oi na Timor Telecom

11 March 2016

Uma carta em que o governo de Timor-Leste manifesta a intenção “firme e irretractável” de comprar a participação da brasileira Oi na Timor Telecom deverá seguir hoje para o Brasil, disse quinta-feira em Dili uma fonte do consórcio que representa a operadora.

O consórcio VSLN/Thelson/Bona Fide foi mandatado pela Oi para conduzir a “efectiva negociação e venda das acções” que detém na Timor Telecom (TT), tendo o seu responsável, Ivan Pereira de Araújo, dito à agência noticiosa Lusa ter sido informado da decisão de compra pelo ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Gastão de Sousa e pelo director-geral do mesmo ministério, Joanico Gonçalves.

Em causa está a maior fatia de capital da Timor Telecom (TT) (54,01%), controlada pela sociedade Telecomunicações Públicas de Timor (TPT) onde, por sua vez, a Oi controla 76% do capital, a que se soma uma participação directa da PT Participações SGPS de 3,05%.

Os restantes accionistas da TPT são a Fundação Harii – Sociedade para o Desenvolvimento de Timor-Leste (ligada à diocese de Baucau), que controla 18%, e a Fundação Oriente (6%).

Na TT, o capital está dividido entre a TPT (54,01%), o Estado timorense (20,59%), a empresa com sede em Macau VDT Operator Holdings (17,86%) e o empresário timorense Júlio Alfaro (4,49%). (Macauhub/BR/PT/TL)

MACAUHUB FRENCH