Banco de Moçambique controla massa monetária para conter inflação

14 March 2016

O Banco de Moçambique está a tomar medidas mais restritivas na orientação da sua política monetária, tendo em conta a perspectiva de subida da inflação resultante, em parte, da depreciação do metical, informou o banco central em comunicado recentemente divulgado.

O banco central moçambicano adiantou que irá procurar conter o crescimento da massa monetária em circulação em cerca de 12% em 2016, e está pronto para acompanhar os riscos internos e externos e tomar as medidas apropriadas para manter a estabilidade global de preços.

O mesmo comunicado citado pelo jornal Notícias, de Maputo, informa também que as autoridades moçambicanas asseguraram ao Fundo Monetário Internacional que este ano o governo garantirá que o défice orçamental global após donativos baixe para 4% do Produto Interno Bruto (PIB), enquanto o excedente primário interno ascenderá a 1,6% do PIB.

“Prevê-se que as receitas se situem em 26,2% do PIB, um aumento de 1 ponto percentual comparativamente a 2015, devendo esse aumento resultar do forte desempenho dos impostos sobre o comércio internacional, aumento dos royalties em espécie do petróleo, bem como reformas administrativas em áreas-chave, como o imposto do selo sobre bebidas alcoólicas e cigarros, direitos aduaneiros comuns e impostos especiais de consumo”, refere ainda o banco central.

O FMI prevê ainda que as despesas deverão reduzir-se em 1,4% do PIB, para 33,9% do PIB, o que é coerente com a trajectória de consolidação a médio prazo definida no princípio de 2015. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH