Moçambique propõe a investidores reestruturação da dívida da Ematum

15 March 2016

Uma delegação de Moçambique reunir-se-á esta semana com investidores no Reino Unido e nos Estados Unidos na tentativa de obter apoio para a reestruturação da dívida de 697 milhões de dólares da Empresa Moçambicana de Atum, informou a agência financeira Bloomberg.

A delegação, chefiada pelo ministro das Finanças, Adriano Maleiane, reuniu-se segunda-feira em Londres com os tomadores da emissão de obrigações no montante de 850 milhões de dólares, parte da qual já foi amortizada, e deverá efectuar uma reunião de teor semelhante hoje em Nova Iorque.

O empréstimo original foi colocado em 2013 pelos bancos Credit Suisse e VTB da Rússia, que foram agora contratados para procurar junto dos investidores aprovação para o processo de reestruturação.

Antecipando um pagamento que devia ter lugar, sexta-feira, os dois bancos propuseram aos tomadores da emissão a conversão das obrigações com maturidade em 2020, de que faltam pagar 697 milhões de dólares, com um cupão a 6,305%, em outras com maturidade em 2023.

Entretanto, a agência Fitch Ratings colocou a notação de risco associada à dívida de Moçambique em processo de avaliação negativa por causa da proposta de reestruturação da dívida da Empresa Moçambicana de Atum (Ematum), que para a agência é uma falha no pagamento. (Macauhub/MO)

MACAUHUB FRENCH