Chineses continuam a liderar vistos dourados em Portugal

22 March 2016

Noventa e sete cidadãos da China obtiveram em Fevereiro passado os chamados vistos dourados ao abrigo do programa de Autorização de Residência para Investimento (ARI), informou segunda-feira em Lisboa o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Além dos cidadãos chineses foram concedidos vistos dourados a 13 cidadãos do Brasil, cinco da Rússia, dois da África do Sul, outros dois do Líbano e 25 de outros países, tendo 136 dos 144 vistos concedidos tido como destino investimentos imobiliários.

Os 144 cidadãos estrangeiros que tiveram direito a vistos dourados no segundo mês do ano investiram em Portugal 89,3 milhões de euros, dizendo 81,2 milhões ou 91% do total respeito à aquisição de habitações.

Em Janeiro, as autoridades portuguesas tinham concedido 65 vistos dourados, correspondentes a um investimento de 38,5 milhões de euros, dos quais 93% relativos ao sector imobiliário.

A China continua a dominar a tabela por nacionalidades, com 2248 ARI, seguida do Brasil (110), Rússia (99), África do Sul (75) e Líbano (44).

Desde o início do programa, em Outubro de 2012, foram atribuídas 2997 autorizações de residência, totalizando um investimento de 1821 milhões de euros, dos quais 1645 milhões (mais de 90% do total) tiveram como destino a compra de bens imóveis e 176,3 milhões por transferência de capital. (Macauhub/BR/CN/PT)

MACAUHUB FRENCH