Macau deverá regressar ao crescimento económico em 2017

29 March 2016

Macau deverá voltar a crescer em termos económicos em 2017, ano em que para os técnicos da Economist Intelligence Unit haverá um regresso a valores positivos com uma taxa real de 4,6%, de acordo com o mais recente relatório sobre o território.

Essa taxa de crescimento positiva ocorre depois de três anos consecutivos de variações negativas, com menos 0,9% em 2014, menos 20,3% em 2015 e uma previsão antecipada para o ano em curso igualmente negativa com menos 2,7%.

A formação bruta de capital fixo ou investimento crescerá a uma taxa mais elevada em 2017, de acordo com o relatório, subindo para 4,0% depois de taxas de crescimento de 0,9% em 2015 e de uma previsão de 0,7% este ano, bem longe da taxa de 37,3% registada em 2014.

Esta evolução deriva do facto de os grandes investidores privados em Macau, os concessionários de licenças de jogo, terem concluído ou estarem prestes a concluir grandes empreendimentos hoteleiros e de jogo no Cotai, uma zona de aterros entre as ilhas de Coloane e da Taipa.

A taxa de inflação, por seu turno, deverá aumentar 40 pontos base para 4,9% em 2017, depois de este ano se dever situar em 4,5%, após 4,6% em 2015 e de 6,0% em 2014.

O défice da balança comercial tem-se expandido rapidamente desde 2009, uma tendência que se deverá manter este ano e no próximo mas, atendendo ao facto de as exportações de serviços relacionadas com o sector do jogo serem de valor elevado não obstante a contracção registada no último ano e meio, a balança corrente continuará largamente positiva. (Macauhub/MO)

MACAUHUB FRENCH