Défice orçamental de Portugal em 2015 atingiu 3,1% do PIB

30 March 2016

O défice orçamental de Portugal deverá ter-se situado em 3,1% do Produto Interno Bruto em 2015, o que “não permitirá o encerramento do Procedimento dos Défices Excessivos”, de acordo com uma estimativa da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO).

No documento divulgado terça-feira em Lisboa, a UTAO afirma que a estimativa exclui operações de natureza extraordinária (onde se inclui a medida de resolução aplicada ao Banco Internacional do Funchal – Banif) e que, em termos ajustados, “a redução do défice orçamental ascendeu a 0,5 pontos percentuais do PIB face a 2014.”

A UTAO recorda que o défice de 3,1% ajustado de medidas extraordinárias “excedeu em 0,3 pontos percentuais o objectivo anual de 2,8% do PIB” definido no Orçamento do Estado para 2015″ e que, para encerrar o Procedimento dos Défices Excessivos em 2015, “teria sido necessário que o défice global das administrações públicas, incluindo o Banif, se tivesse situado abaixo do limite dos 3% do PIB”.

Há dias, o Instituto Nacional de Estatística informou ter-se o défice orçamental de 2015 situado em 4,4% do Produto Interno Bruto, ou 7893 milhões de euros, tendo a intervenção do Estado no Banco Internacional do Funchal representado 1,4 pontos percentuais, superior ao inicialmente previsto. (Macauhub/PT)

MACAUHUB FRENCH