Empresas da China obtêm empreitadas em Angola no montante de 56,7 mil milhões de dólares

5 April 2016

O valor acumulado das empreitadas realizadas pelas empresas chinesas em Angola até ao final de 2015 ascende a 56,7 mil milhões de dólares, afirmou hoje, sábado, em Luanda, o embaixador da República Popular da China em Angola, Cui Aimin.

O embaixador, ao intervir na celebração do 10.º aniversário da Câmara de Comércio Angola-China (CAC), o embaixador precisou que daquele valor 90% diz respeito a empresas membros da câmara.

Cui Aimin recordou que Angola é para as empresas chinesas o segundo maior mercado de empreitadas em África e o terceiro maior parceiro comercial da China igualmente em África.

De futuro, prosseguiu o embaixador citado pela agência noticiosa Angop, a cooperação bilateral irá estar centrada na agricultura, indústria, construção de infra-estruturas ferroviárias e rodoviárias, de hospitais e de escolas e produção e transmissão de energia eléctrica.

Os membros da direcção da nova Câmara de Comércio Angola-China tomaram posse quinta-feira, em Luanda, em cerimónia que contou com as presenças dos ministros da Hotelaria e Turismo, Paulino Baptista e dos Antigos Combatentes, Cândido Van-Dúnem.

A CAC substituiu a antiga Associação de Amizade e Câmara de Comércio Angola-China, criada em 1995 e tem uma direcção composta por 27 empresários angolanos e chineses.

Manuel Arnaldo Calado, antigo presidente da Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) é o presidente da direcção e António Paulo Cassoma, que já exerceu as funções de presidente da Assembleia Nacional e de primeiro ministro, é o presidente da mesa da assembleia-geral. (Macauhub/AO/CN)

MACAUHUB FRENCH