Empresária angolana reduz participação no português BPI e aumenta no Banco de Fomento Angola

11 April 2016

As negociações entre o CaixaBank e a Santoro Finance para encontrar uma solução para a “situação de incumprimento pelo banco BPI do limite de grandes riscos” terminaram, este domingo, “com sucesso”, anunciou o banco português em comunicado ao mercado.

O acordo alcançado na data-limite imposta pelo Banco Central Europeu determina que a Santoro Finance, da empresária angolana Isabel dos Santos, reduza a sua participação no capital do BPI e adquira uma participação maioritária no Banco de Fomento Angola, instituição que será admitida à cotação na Bolsa de Lisboa.

O acordo terá ainda de ser submetido à aprovação dos órgãos sociais das empresas envolvidas, nomeadamente do BPI, do CaixaBank e da Unitel (entidade através da qual a empresária Isabel dos Santos controla 49,9% do Banco de Fomento de Angola).

O curto comunicado enviado ao mercado pelo BPI diz isso mesmo, ao referir que a solução encontrada “foi já comunicada ao Banco Central Europeu e ao Banco de Portugal e encontra-se vertida num conjunto de documentos contratuais que serão apresentados aos órgãos sociais competentes nos próximos dias”.

O BPI tinha até 10 de Abril, domingo, para resolver o problema da exposição excessiva em Angola, onde tem uma posição de 50,1% no Banco de Fomento Angola (BFA), um mercado que perdeu a equivalência de supervisão para o Banco Central Europeu. (Macauhub/AO/PT)

MACAUHUB FRENCH